Vitamina D e Covid: Dr. Cícero Galli Coimbra e outros especialistas insistem em seus benefícios – Esses especialistas enfatizam que há evidências científicas claras de que “a vitamina D reduz infecções, hospitalizações e mortes por Coronavírus” – “Esses especialistas enfatizam que há evidências científicas claras de que “a vitamina D reduz infecções, hospitalizações e mortes por Coronavírus”.

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714

Um grupo de 120 especialistas nas áreas de saúde, ciência e medicina escreveu uma carta aberta enviada aos governos de todo o mundo. É uma carta que se refere à crise global de saúde, causada pela Covid-19.

Os profissionais de saúde que participaram da iniciativa são do Reino Unido, Estados Unidos e países da União Europeia. Esses especialistas enfatizam que há evidências científicas claras de que “a vitamina D reduz infecções, hospitalizações e mortes por Coronavírus”.

Fonte: Vitamina D e Covid: especialistas insistem em seus benefícios

Ver o post original

Princípio da autonomia do médico: CFM condiciona uso de cloroquina e hidroxicloroquina a critério médico e consentimento do paciente | Parecer nº 04/2020 – “Em todas as situações, o princípio que deve, obrigatoriamente, nortear o tratamento do paciente é o da autonomia do médico, assim como a valorização da relação médico-paciente, “sendo esta a mais próxima possível, com o objetivo de oferecer ao paciente o melhor tratamento médico disponível no momento”.

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714

 

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou o Parecer nº 04/2020 no qual estabelece critérios e condições para a prescrição de cloroquina e de hidroxicloroquina em pacientes com diagnóstico confirmado de covid-19. Após analisar extensa literatura científica, a autarquia reforçou seu entendimento de que não há evidências sólidas de que essas drogas tenham efeito confirmado na prevenção e tratamento dessa doença. Porém, diante da excepcionalidade da situação e durante o período declarado da pandemia de COVID-19, o CFM entende ser possível a prescrição desses medicamentos em três situações específicas.

 CONFIRA AQUI A ÍNTEGRA DO PARECER CFM Nº 04/2020

Em todas as situações, o princípio que deve, obrigatoriamente, nortear o tratamento do paciente é o da autonomia do médico, assim como a valorização da relação médico-paciente, “sendo esta a mais próxima possível, com o objetivo de oferecer ao paciente o melhor tratamento médico disponível no momento”.

Cenários – Na visão…

Ver o post original 1.024 mais palavras

07.01.2021: Alta prevalência de hipocalcemia em pacientes não graves com COVID-19: um estudo caso-controle retrospectivo – High Prevalence of Hypocalcemia in Non-severe COVID-19 Patients: A Retrospective Case-Control StudyPubMed

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714

Abstrato

Objetivo:Comparar os níveis séricos de cálcio total e fosfato em pacientes com COVID-19 não grave com idade, sexo e nível sérico de 25-hidroxivitamina D compatível com coorte de adultos saudáveis.

Métodos:

Neste estudo de caso-controle retrospectivo, prontuários médicos de pacientes (≥18 anos) com diagnóstico de COVID-19 não grave internados e com alta em nossa instituição de cuidados terciários durante o período de 10 de abril de 2020 e 20 de junho de 2020 foram recuperados.Investigações de linha de base, notavelmente, cálcio sérico, fosfato, albumina, magnésio, 25-hidroxivitamina D e proteína C reativa (PCR), foram realizadas na admissão antes de qualquer forma de suplementação de cálcio ou vitamina D ser considerada.Os parâmetros bioquímicos foram comparados com idade, sexo e controles de adultos saudáveis ​​pareados com 25-hidroxivitamina D (proporção de 1: 1) derivados do Chandigarh Urban Bone Epidemiological Study (CUBES).

Resultados:

Após a exclusão, 72 pacientes com COVID-19 não grave (63…

Ver o post original 139 mais palavras

A associação de pandemias – Fato Novo

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714

.Fonte: A associação de pandemias | Fato Novo

A vitamina D3 dentro de valores normais oscila de 40 a 100 nanogramas por ml, que alem de proteger para o coronavírus evita outras inúmeras enfermidades. O neurologista, professor universitário, Dr. Cicero Galli Coimbra tem realizado curas maravilhosas em doenças auto-imunes, especialmente a Esclerose Múltipla, com doses altas de vitamina D. A vitamina D é a reguladora de todo o sistema imunológico, e todas as células do corpo necessitam dela em doses normais para manter a saúde celular. O sistema imunológico deprimido, por esta deficiência de vitamina D esta favorecendo esta pandemia do coronavírus.  (…)

Prossegue no endereço abaixo:

Continua no site de origem:

Fonte: A associação de pandemias | Fato Novo

Ver o post original

26.12.2020: A vitamina D em altas doses melhora a capacidade antioxidante sérica total e o resultado na UTI em pacientes gravemente enfermos – um ensaio clínico duplo-cego randomizado – European Journal of Integrative Medicine Disponível online em 26 de dezembro de 2020, 101271, 101271 ScienceDirect * High dose vitamin D improves total serum antioxidant capacity and ICU outcome in critically ill patients – a randomized, double-blind clinical trial

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714

“Abstrato

“Introdução

“A ventilação mecânica pode aumentar a taxa de radicais livres na circulação sistêmica devido ao seu efeito no sistema inflamatório. Pesquisas anteriores sugeriram que a vitamina D tem propriedades antioxidantes. Este estudo teve como objetivo avaliar o efeito da vitamina D na capacidade antioxidante total (TAC) e sua relação com os desfechos de pacientes de UTI .

“Métodos

“Neste ensaio clínico prospectivo e randomizado, 36 pacientes ventilados em UTI foram alocados aleatoriamente para receber uma única vitamina D intramuscular 300.000 UI ou seu placebo. A vitamina D e o TAC séricos foram medidos antes e no dia 7 após a intervenção. O escore clínico de infecção pulmonar (CPIS) e os escores de avaliação de falência de órgãos sequencial (SOFA) foram medidos diariamente durante sete dias e nos dias 14 e 28.ResultadosTrinta pacientes completaram o estudo. Os resultados mostram que a injeção de vitamina D leva a um aumento…

Ver o post original 173 mais palavras

DR. MICHAEL HOLICK – VITAMINA D LIGADA À EXPRESSÃO GÊNICA * Dr. Michael Holick – Vitamin D Linked to Gene Expression

A quantidade de suplementação com vitamina D influencia a mudança na expressão genética – GrassrootsHealth * How much vitamin D we take has a dose-dependent effect on changes in our genetic expression

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714

“A quantidade de vitamina D que ingerimos tem um efeito dependente da dose nas mudanças em nossa expressão genética

“A vitamina D tem um papel bem conhecido na regulação do cálcio e na saúde óssea . No entanto, a deficiência de vitamina D pode estar ligada ao aumento do risco de muitas doenças, desde doenças cardíacas a câncer , esclerose múltipla , função neurocognitiva , resultados pré-natais e até COVID-19 . Como pode ser que a vitamina D afeta tantos resultados de saúde diferentes? A resposta está em nossos genes!

“Vitamina D e expressão gênica

“Aproximadamente 2.000 genes (e possivelmente mais!) São afetados pela forma de molécula de sinalização ativada da vitamina D [1,25 (OH) 2D], e pelo menos 160 vias biológicas são influenciadas pela suplementação de vitamina D.  Discutimos recentemente como as células imunológicas podem ser ativadas com a vitamina D e como a vitamina D inibe o crescimento das…

Ver o post original 706 mais palavras

Como a Vitamina D3 atua no seu sistema imunológio – Dr. Renato Slomka

05.01.2021: O impacto da suplementação de vitamina D na taxa de mortalidade e desfechos clínicos de pacientes com COVID-19: uma revisão sistemática e meta-análise | medRxiv * The impact of vitamin D supplementation on mortality rate and clinical outcomes of COVID-19 patients: A systematic review and meta-analysis

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714

“Abstrato

“Antecedentes

“Vários estudos sugeriram o impacto positivo da vitamina D em pacientes infectados com SARS-CoV-2. Esta revisão sistemática tem como objetivo avaliar os efeitos da suplementação de vitamina D nos resultados clínicos e na taxa de mortalidade de pacientes com COVID-19.

“Métodos

“Uma busca abrangente foi realizada nas bases de dados PubMed, Scopus, Web of Knowledge, Embase, Ovid e The Cochrane Library sem limitação de tempo e idioma, até 16 de dezembro de 2020. Os resultados foram selecionados com base em sua conformidade com o sujeito. Dois revisores independentes selecionaram os estudos elegíveis e os resultados de interesse foram extraídos. Usando as Ferramentas de Avaliação Crítica do Joanna Briggs Institute (JBI) para Ensaios Controlados Randomizados (RCTs) e Estudos Quasi-Experimentais, os resultados restantes foram avaliados criticamente. A análise estatística foi realizada com o software Comprehensive Meta-Analysis (CMA) versão 2.0.ResultadosDos 2311 resultados, 1305 resultados duplicados foram removidos. Após a triagem dos…

Ver o post original 197 mais palavras

Vitamina D e COVID-19:um vislumbre de esperança na tempestade? * Vitamin D and COVID-19: a glimmer of hope in the storm?

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714

“Em conclusão, os dados disponíveis em nossa opinião
dá crédito a uma conexão entre a deficiência de vitamina D e a suscetibilidade a e gravidade da infecção por SARS-CoV-2. Seguindo esse raciocínio, diversos
estudos foram conduzidos em pacientes diagnosticado com infecções graves. Este vírus representa um desafio que muitos especialistas, nós incluídos, acreditamos que será difícil superar [18]. Nesses pacientes, de fato, a resposta inflamatória anormal provavelmente está muito desenvolvida para a hipótese de um benefício significativo da vitamina D suplementação, mesmo em indivíduos com alta níveis de deficiência. Além disso, o esteróide drogas ou imunossupressores usados ​​nestes casos produzem efeitos que mascaram a ação potencial da vitamina D, que, afinal, é um micronutriente. Em qualquer caso, acreditamos
que à luz da prevalência de vitamina D deficiência que esses pacientes devem receber suplementação.”

“Uma perspectiva mais promissora é oferecida pela pesquisa sobre os benefícios da suplementação (diária ou semanal) na…

Ver o post original 91 mais palavras

%d blogueiros gostam disto: