Vitamine D et immunité: ce qu’il faut savoir

27.10.2020: Vitamin D and COVID-19 Severity and Related Mortality: A Prospective Study in Italy * “Os níveis de vitamina D foram positivamente correlacionados com níveis mais elevados de IL-6 e negativamente associados à gravidade e mortalidade de COVID-19”

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

elsevier ssrn“Abstrato

Introdução: A possibilidade de que a deficiência de vitamina D possa favorecer um pior resultado da doença por Coronavírus-19 (COVID-19) é debatida. Nosso objetivo foi avaliar a associação entre os níveis de 25-hidroxivitamina-D (25OHD) e a gravidade e mortalidade do COVID-19.  Métodos: Estudamos prospectivamente 103 pacientes internados em um hospital do norte da Itália (idade 66,1 ± 14,1 anos, 70 homens) para COVID-19 moderadamente a severamente sintomático. Cinquenta e dois indivíduos com infecção por SARS-CoV-2, mas com sintomas COVID-19 leves (pacientes COVID-19 levemente sintomáticos) e 206 indivíduos compatíveis sem infecção por SARS-CoV-2 foram controles. Medimos os níveis de 25OHD e IL-6 na admissão e nos concentramos no resultado respiratório durante a hospitalização.

Achados: Pacientes com COVID-19 moderadamente a severamente sintomáticos tinham níveis mais baixos de 25OHD (45,5 ± 28,5 nmol / L) do que pacientes com COVID-19 levemente sintomáticos e controles infectados sem SARS-CoV-2 (75,8 ± 21,3 nmol /…

Ver o post original 217 mais palavras

Evidências a respeito da vitamina D e do risco de COVID-19 e sua gravidade * Nutrients | Free Full-Text | Evidence Regarding Vitamin D and Risk of COVID-19 and Its Severity

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

“A deficiência de vitamina D coexiste em pacientes com COVID-19. No momento, a cor escura da pele, o aumento da idade, a presença de doenças pré-existentes e a deficiência de vitamina D são características da doença COVID grave. Destes, apenas a deficiência de vitamina D é modificável. Por meio de suas interações com uma infinidade de células, a vitamina D pode ter várias maneiras de reduzir o risco de infecções agudas do trato respiratório e COVID-19: reduzindo a sobrevivência e a replicação dos vírus, reduzindo o risco de produção de citocinas inflamatórias, aumentando a enzima conversora de angiotensina 2 concentrações e manutenção da integridade endotelial. Quatorze estudos observacionais oferecem evidências de que as concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D estão inversamente correlacionadas com a incidência ou gravidade de COVID-19. A evidência até o momento geralmente satisfaz os critérios de Hill para causalidade em um sistema biológico, a saber, força de associação…

Ver o post original 217 mais palavras

Adicione vitamina D ao pão e ao leite para ajudar a combater Covid, alertam cientistas | Notícias do mundo * “está claro que a vitamina D pode não apenas proteger contra a gravidade da doença, mas também pode proteger contra infecções” | O guardião

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

“Deficiência generalizada mostra que a orientação governamental atual sobre suplementos está falhando

“Os cientistas estão pedindo aos ministros que adicionem vitamina D a alimentos comuns, como pão e leite, para ajudar na luta contra a Covid-19.

“Quase metade da população do Reino Unido tem deficiência de vitamina D, e a orientação do governo de que as pessoas deveriam tomar suplementos não está funcionando, de acordo com um grupo convocado pelo Dr. Gareth Davies, um pesquisador de física médica.

“Os baixos níveis de vitamina D, que nossos corpos produzem em resposta à forte luz solar, podem levar a um risco maior de contrair o coronavírus ou sofrer efeitos mais graves da infecção, de acordo com alguns estudos. Na semana passada, pesquisadores na Espanha descobriram que 82% dos pacientes com coronavírus de 216 internados no hospital tinham níveis baixos de vitamina D. O quadro é misto, no entanto – algumas pesquisas mostram…

Ver o post original 194 mais palavras

“Uma cepa de coronavírus mutante causa a maioria das novas infecções por COVID-19 na Europa e foi espalhada no continente por turistas, dizem os cientistas” * “A variante foi identificada em 12 países em todo o continente, bem como em Hong Kong e na Nova Zelândia” * Coronavirus variant causes most European COVID-19 cases: scientists – Business Insider

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

“A maioria dos novos casos de COVID-19 na Europa vem de uma variante mutante do coronavírus espalhada da Espanha por turistas, disseram cientistas em um relatório na quinta-feira .

A variante do coronavírus foi identificada pela primeira vez no nordeste da Espanha em junho e foi transportada para o exterior por turistas e outros viajantes, disseram os cientistas.

Não há dados suficientes para sugerir que esta variante, conhecida como 20A. EU1, é mais mortal, disse a equipe da Universidade de Basel, ETH Zürich em Basel e COVID na Espanha.

A variante foi identificada em 12 países em todo o continente, bem como em Hong Kong e na Nova Zelândia.

Visite a página inicial do Business Insider para mais histórias .”

Fonte: Coronavirus variant causes most European COVID-19 cases: scientists – Business Insider

Ver o post original

As vacinas Covid-19 podem acompanhar um vírus em evolução? “Se as proteínas da superfície viral mudarem o suficiente na natureza, poderemos enfrentar novas cepas de Covid-19 das quais essas vacinas são incapazes de nos proteger”

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

“A primeira geração de vacinas para Covid-19 está se aproximando do mercado. Mas essas vacinas são capazes de resistir à força da evolução viral?

A corrida para comercializar as primeiras vacinas Covid-19 nos Estados Unidos e na UE está se intensificando, com desenvolvedores pioneiros como AstraZeneca, Moderna e BioNTech agora na fase III. Eles já estão fazendo pedidos antecipados de milhões de doses de vacinas para quando suas vacinas forem liberadas pelos reguladores. Isso pode ser já em novembro, no caso da AstraZeneca. A maioria dos principais programas de vacinas treinam o sistema imunológico para detectar antígenos na superfície do SARS-CoV-2 – o vírus de RNA responsável por causar a Covid-19. O antígeno usado com mais frequência é uma proteína chamada pico, que provavelmente protege contra a infecção.

No entanto, os vírus podem sofrer mutações rapidamente, levando a mudanças em sua estrutura que permitem que eles não sejam mais reconhecíveis…

Ver o post original 60 mais palavras

Documentary Multiple Sclerosis from Ammodo on Vimeo.

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

“A esclerose múltipla (EM) ocupa um lugar central na vida do escritor Lineke van den Boezem e do neurocientista Jeroen Geurts. Van den Boezem foi recentemente diagnosticado com a doença, e Geurts a pesquisa há 15 anos. A conversa sobre a EM é a espinha dorsal deste filme, que também acompanha cada um deles em suas diferentes abordagens da doença.

Enquanto Geurts participa de conferências, consulta sua equipe e conduz pesquisas, Van den Boezem aprende a lidar com suas limitações, escreve sobre isso e busca maneiras de retardar a progressão da doença.

O filme constrói uma ponte entre as experiências e questões do paciente e as ambições e conhecimentos da ciência, e mostra que embora os dois lados compartilhem o mesmo objetivo, seus interesses muitas vezes divergem. De forma clara e calma, os motivos por trás das diferentes abordagens são apresentados, criando uma impressão em várias camadas da relação entre…

Ver o post original 24 mais palavras

25.10.2020: DEPOIMENTO – PROTOCOLO COIMBRA E ARTRITE REUMATOIDE

Protocolo Coimbra Vitamina D

Por Rosangela Salles.

“Em meados de 2009 tive tendinite nos dois punhos. Fiz fisioterapia, mas não adiantava muito. Depois comecei a ter dores nas duas mãos e nos dois pés. Fui ao ortopedista novamente, fiz mais fisioterapia, e nada de resultados. Depois ele me encaminhou para uma reumatologista, que através dos exames fechou o diagnóstico de artrite reumatoide.

“Durante dois anos tomei a medicação convencional, incluindo injeções semanais de Metotrexato na barriga, até que no final de 2012 minha imunidade caiu. Tive herpes zoster, com sequelas nas solas dos pés até hoje (dor e formigamento), pois atingiu os nervos dos membros inferiores.

“A reumatologista queria que eu passasse a usar o medicamento biológico, mas fui retardando essa decisão e usando doses altas de corticoides e analgésicos para tirar as dores.

“Nesse tempo todo, desde 2008, meu marido estava tendo vários problemas de saúde, sem diagnóstico. Fomos a médicos de várias…

Ver o post original 1.245 mais palavras

25.10.2020: “VITAMINA D NÃO É UMA VITAMINA, É UM HORMÔNIO, TEM A ESTRUTURA E O PODER DE UM HORMÔNIO E É UM GRANDE REGULADOR POTENCIALIZADOR DO SISTEMA IMUNOLÓGICO.”

Protocolo Coimbra Vitamina D

“As pessoas precisam se defender. Elas não conseguem se defender se não tiverem informação genuína: vitamina D não é uma vitamina, é um hormônio, tem a estrutura e o poder de um hormônio e é um grande regulador potencializador do sistema imunológico. As pessoas podem transformar essa pandemia numa virose benigna se elas souberem o que fazer, se elas tiverem conhecimento técnico da causa do problema. Eu comecei a falar para você que nós temos que tratar a causa do problema, e não o efeito. Você construir hospitais de campanha e colocar respiradores, você está tratando o efeito do problema, você não está tratando o sistema imunológico, você não está potencializando o sistema imunológico que por estar enfraquecido é a causa de todo o problema.

“O fato de que a vitamina D é um hormônio, na realidade é uma informação muito antiga. Ela data da década de 1930, 90 anos.

Ver o post original 317 mais palavras

Estudo em hospital mostra que 80% dos pacientes internados com covid-19 tinham deficiência de vitamina D – BBC News Brasil

Possível associação do status da vitamina D com envolvimento pulmonar e desfecho em pacientes com COVID-19: um estudo retrospectivo | SpringerLink

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

“Objetivo

A deficiência de vitamina D foi relatada como um fator chave no desenvolvimento de doenças infecciosas, como infecções do trato respiratório e processos inflamatórios, como a síndrome do desconforto respiratório agudo. No entanto, o impacto da vitamina D na gravidade e no resultado da COVID-19 ainda não é totalmente conhecido. Aqui, nosso objetivo foi avaliar o papel prognóstico da concentração sérica de vitamina D sobre a extensão do envolvimento pulmonar e o resultado final em pacientes com COVID-19.”

Fonte: Possível associação do status da vitamina D com envolvimento pulmonar e desfecho em pacientes com COVID-19: um estudo retrospectivo | SpringerLink

Ver o post original

20.10.2020: O tratamento com vitamina D está associado à redução do risco de mortalidade em pacientes com COVID-19: um estudo observacional multicêntrico transversal  * Vitamin D Treatment Is Associated with Reduced Risk of Mortality in Patients with COVID-19: A Cross-Sectional Multi-Centre Observational 

Palestra do Dr. Renato Slomka no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul sobre o Hormônio D3 – “Vitamina” D – Covid-19

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

“Dr. Renato Slomka participa de encontro organizado pelo Comitê Gestor Local de Atenção Integral à Saúde do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul com o tema – Saúde Integral e Imunidade em Tempos de Pandemia – trazendo a palestra: O papel da vitamina D nas doenças autoimunes e no Covid 19.”

Ver o post original

Cor da pele, Vitamina D, Ácido Fólico e Evolução – Saber Atualizado

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

 

(…)  “Aliás, em 1956, aproximadamente 15% das mulheres Afro-Americanas tinham pelves significativamente deformadas devido à deficiência de vitamina D, refletindo mulheres de pele escura em altas latitudes nascidas antes da disseminação de suplementos dessa vitamina na década de 1930 nos EUA. As complicações obstétricas reportadas entre essas mulheres incluíam prolapso do cordão umbilical e parto vaginal impossibilitado em 10% dos casos, com taxa de mortalidade fetal de 10-15% na ausência de parto via cesárea.”

Para quem quiser um artigo completo e atualizado sobre a evolução da cor da pele entre os humanos – a qual é muito mais complexa do que uma simples questão de vitamina D e ácido fólico -, acesse:

 

Fonte: Cor da pele, Vitamina D, Ácido Fólico e Evolução – Saber Atualizado

Ver o post original

Uma revisão dos estudos sobre dosagem de vitamina D – Covid.us.org

Dr. Cícero Galli Coimbra, MD, PhD, Professor Livre - Docente - CREMESP 55714 - Responsável pela criação e administração deste Site informativo de publicações científicas: Dr. Celso Galli Coimbra, OABRS 11352

“Unidades de dosagem

ng / ml versus nmol / litro

10 ng / ml é igual a 25 nmol /

l20 ng / ml é igual a 50 nmol /

l30 ng / ml é igual a 75 nmol /

l40 ng / ml é igual a 100 nmol /

l50 ng / ml é igual a 125 nmol /

l60 ng / ml é igual 150 nmol /

l100 ng / ml é igual a 250 nmol /

“Quais doses são seguras e eficazes?

“Bischoff-Ferrari 2010 concluiu: “Em 25 RCTs, os níveis médios de cálcio sérico não estavam relacionados à vitamina D oral até 100.000 UI / d…” [2]. Um dos perigos do excesso de vitamina D são os níveis excessivamente elevados de cálcio no sangue.

“Hathcock 2007 recomendou que o limite superior tolerável (TUL) para vitamina D fosse aumentado para 10.000 UI / dia [3].

“McCullough 2019: “Em…

Ver o post original 793 mais palavras

20.10.2020: “O tratamento com vitamina D está associado à redução do risco de mortalidade em pacientes com COVID-19: um estudo observacional multicêntrico transversal” * “Vitamin D Treatment Is Associated with Reduced Risk of Mortality in Patients with COVID-19: A Cross-Sectional Multi-Centre Observational Study”  by Stephanie Fenxi Ling, Eleanor Broad, Rebecca Murphy, Joseph Mundattuchundayil Pappachan, Satveer Pardesi-Newton, Marie-France Kong, Edward Bernard Jude

23.10.2020: DEPOIMENTO – PROTOCOLO COIMBRA E ESCLEROSE MÚLTIPLA

Protocolo Coimbra Vitamina D

PROTOCOLO COIMBRA E ESCLEROSE MÚLTIPLA

Por Aline Rodrigues

“Conheci o Protocolo em meio a uma turbulência que foi o momento da descoberta de uma doença desmielinizante.

“Acordei sem sentir o lado esquerdo, com muita fraqueza. Fui procurar minha neurologista, e ela logo quis me internar. Fiquei apavorada. Fiz muitos exames e fiquei internada 12 dias.

“Através dos exames foram descobertas algumas lesões sugestivas de esclerose múltipla. Fiz pulsoterapia e saí bem do hospital. Assim que parei de usar o corticoide voltou tudo. Outra internação foi necessária. Foram 15 dias, e dessa vez quase morri porque, como tomei muito corticoide, fiquei com a imunidade baixa e contraí uma colite. A pressão ficou baixa, perdi muito sangue e por isso precisei fazer cinco transfusões.

“Saí desesperada do hospital pensando em todos os imunossupressores que seriam prescritos para eu tomar.

“Comecei a pesquisar sobre a doença e cheguei ao Protocolo Coimbra, uma luz…

Ver o post original 529 mais palavras

%d blogueiros gostam disto: