App apoia a redispensação de medicamentos na Grécia

Cláudia V. Viegas

A Grécia há décadas enfrenta uma crise econômica e humanitária, que associa altas taxas de desemprego à chegada massiva de imigrantes. São 2,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza no país.

As Nações Unidas estimam que, em todo o mundo, um terço da população não conseguem comprar medicamentos básicos.

As novas gerações gregas estão enfrentando de cabeça erguida o problema da deterioração das condições de vida no país e encontrando soluções para ajudar pessoas sem condições de comprar o básico.

O engenheiro Thanasis Vratimos, com quem conversei em setembro deste ano, criou, há quase dez anos, um serviço voluntário, chamado Givmed, que alivia o problema do acesso a medicamentos para a população grega. Funciona de forma semelhante às farmácias solidárias. Porém, não recebe medicamentos expirados.

Nos últimos anos, o Givmed aperfeiçoou sua atuação. Vratimos criou um app que possibilita a qualquer cidadão grego cadastrar os medicamentos…

Ver o post original 292 mais palavras

Farmácia Solidária é lei no RS

Importante análise do assunto Farmácia Solidária

Cláudia V. Viegas

O programa que criou a Farmácia Solidária em Farroupilha (RS), por meio do qual são gratuitamente dispensados medicamentos usados e não expirados, em condições de uso avalizadas por farmacêutico, está sendo estendido ao Estado do Rio Grande do Sul. Isto foi possibilitado por lei estadual sancionada ontem (2 de outubro), de autoria da deputada Francis Somensi (http://proweb.procergs.com.br/temp/PL_158_2019_03102019172234_int.pdf?03/10/2019%2017:22:35).

A medida beneficia pessoas carentes, que poderão receber, de forma controlada e mediante receituário do SUS, medicamentos de que necessitam.

No município de Farroupilha, onde um programa municipal similar está em vigor desde julho de 2015, mais de duas toneladas de resíduos de medicamentos foram corretamente destinadas a partir da iniciativa, deixando de contaminar o solo e a água. Além disto, estudo realizado por pesquisadores em 2017 e 2018, publicado em 2019, mostra benefício socioeconômico indireto à população local. Uma survey junto a 124 beneficiários aponta que eles economizaram, em média…

Ver o post original 177 mais palavras

%d blogueiros gostam disto: